Ser Elegante

Notas

Home Notas Óleo de coco



Óleo de coco

leo de coco

Rico em antioxidantes, óleo de coco ajuda a equilibrar o organismo. Velho conhecido dos adeptos da alimentação viva e das massagens orientais, o óleo de coco está ganhando cada vez mais espaço nas prateleiras das lojas de produtos naturais. Vendido como suplemento alimentar, o preço do produto é salgado. Mas especialistas garantem que, por ser rico em vitamina E e ácidos graxos, a gordura do bem, o óleo é aliado de quem tem colesterol alto, vive gripado ou quer emagrecer.

O óleo de coco extra virgem é o único óleo vegetal que apresenta alta concentração de ácido láurico, mesma substância encontrada no leite materno e que fortalece o sistema imunológico. O consumo regular do ácido láurico protege o corpo de bactérias, vírus, fungos e protozoários e ajuda a regularizar as funções intestinais, tanto no caso de diarréia como no de constipação - explica a nutricionista Bruna Murta, da rede Mundo Verde.

O alimento também é indicado para quem precisa emagrecer, já que tem uma leve ação termogênica. Estudos feitos com o óleo no Departamento de Nutrição da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, apontam que a substância, como parte de uma dieta equilibrada, diminui o desejo de comer doces e alimentos gordurosos.

Versátil, o óleo de coco pode ser usado como tempero de saladas, como substituto do óleo de cozinha ou misturado a iogurtes, sucos e vitaminas. Para perceber os efeitos benéficos na saúde, especialistas recomendam o consumo regular de uma ou duas colheres de sopa. Apenas cuidado para não exagerar, já que cada colher de sopa do óleo tem cerca de 120 calorias.

O endocrinologista Tércio Rocha, da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, acredita que, assim como outros óleos vegetais, o consumo do óleo de coco pode trazer benefícios para o organismo. Porém, o produto não tem propriedades milagrosas, alerta o médico.

Todo ano aparece um modismo quando o assunto é alimentação. Realmente, o óleo de coco é rico em antioxidantes e ajuda a controlar o colesterol, mas sozinho não melhora quadros de diabetes ou promove um equilíbrio dos níveis de insulina. Quem não quiser usar o óleo de coco pode continuar usando o de canola, um dos mais saudáveis - diz Rocha.

O médico lembra que uma dieta saudável deve ser composta por quantidades equilibradas de proteínas, carboidratos e gorduras, e que as calorias vindas das gorduras nunca devem ultrapassar os 20% de uma refeição.

Em se tratando de dieta, o importante é entender que a alimentação saudável é feita do conjunto, não apenas de um alimento específico. Todo alimento tem seu lado bom e seu lado ruim. O exagero é que faz mal ao organismo - completa.

Aliado da beleza

O óleo de coco é um das bases da medicina indiana Ayurveda, que indica seu uso tópico para tratar de doenças cutâneas como dermatite e eczema. O óleo também é usado em massagens orientais como a Shantala, feita em bebês, e naquelas que visam o equilíbrio energético. O óleo de coco, segundo os indianos, teria o poder de refrescar o corpo, aliviando a raiva e a culpa, e incentivaria a circulação do prana, nossa energia vital.

A substância também é o ingrediente principal de muitos cosméticos orgânicos livres de químicos como parabenos, já que tem propriedades hidratantes e antioxidantes que combatem o envelhecimento precoce da pele.

Maria Vianna - O Globo Online

2009 - Ser Elegante - Todos os Direitos Reservados - Política de Privacidade

Consultoria e Desenvolvimento para Web