Ser Elegante

Novidades

Home Novidades Veuve Clicquot

Publicado em 26 de Setembro de 2012



Veuve Clicquot

Veuve Clicquot

Que a marca de champagne Veuve Clicquot é sinônimo de luxo e alta gastronomia, todo mundo já sabe. O que poucos conhecem é a curiosa história por trás deste império, envolvendo a empresária Barbe-Nicole Clicquot Ponsardin, entre os séculos 18 e 19.

Viúva aos 27 anos, sem nenhuma formação acadêmica, madame Clicquot - como ficou conhecida - ergueu a vinícola do falecido marido, François Clicquot, transformando a empresa da família em um gigante comercial.

A empresária tornou-se uma lenda por ser uma das primeiras mulheres a comandar uma grande marca. Uma das responsáveis por abrir espaço para o sexo feminino no mundo dos negócios, a “viúva Clicquot” enxergava além do seu tempo e não tinha medo de arriscar.

Por incrível que pareça, o nome da empresa, Veuve Clicquot (Viúva Clicquot em francês), não foi criado após a madame Clicquot ficar, de fato, viúva. Um pouco macabro, mas a denominação é uma herança de seu sogro e fundador da marca, Philippe Clicquot-Muiron.

Um detalhe: a empresa surgiu em 1772, mas só decolou após a madame Clicquot ficar viúva em 1805, 33 anos depois.

Teorias da conspiração a parte, a marca Veuve Clicquot cresceu e hoje tem o selo de autorização real da Rainha Elisabeth II para comercialização do champanhe na Grã-Bretanha. A madame morreu em 29 de julho de 1866, deixando uma empresa de sucesso, que atualmente é comandada pela neozelandesa Cloudy Bay Vineyards.

Mesmo sendo um dos maiores responsáveis por transformar o champanhe em sinônimo de luxo e glamour, os Clicquot não inventaram o espumante. Segundo documentos históricos, a bebida foi idealizada pelo monge beneditino Dom Pierre Pérignon alguns séculos antes. Mirella Fonzar.

Fonte:

2009 - Ser Elegante - Todos os Direitos Reservados - Política de Privacidade

Consultoria e Desenvolvimento para Web