Ser Elegante

Novidades

Home Novidades BALÉ FITNESS

Publicado em 1 de Outubro de 2013



BALÉ FITNESS

 BAL FITNESS

Conheça o balé fitness, modalidade do momento que mistura a dança clássica com exercícios que esculpem o corpo.

Quem ama dançar e vive correndo da musculação, tem uma oba opção: o balé fitness, uma nova prática esportiva que promete definir e moldar o corpo, sem muito sofrimento. A técnica, desenvolvida pela bailarina e professora de educação física Betina Dantas, existe no Estúdio Anacã há 3 anos. Mas ganhou notoriedade maior quando a blogueira-fitness Gabriela Pugliese se tornou aluna, há alguns meses.

Betina, que é formada pela academia The Royal Ballet de Londres, decidiu criar a aula após uma contusão que a proibiu de usar sapatilhas de ponta, em 2000. "Tive que parar de dançar. Como odiava musculação, meu corpo começou a perder a definição, foi ficando mole. Assim, decidi usar os movimentos do balé ao meu favor e criei a ginástica”.

Diferente da aula convencional, o balé fitness mescla séries de abdominais, flexões de braço e agachamentos com exercícios convencionais da dança feitos na barra, sempre com foco em isometria, sustentação e repetições. "Cada aula tem o triplo de exercícios que uma aula normal de balé. Todo dia crio uma aula diferente. Uma aula nunca é igual à outra”, conta a bailarina-professora.

Contra as sessões de outras academias, que vêm usando o mesmo nome, Betina defende a sua técnica: "as outras aulas de Balé Fitness usam o princípio do pilates, como o xtend barre, que já existe há alguns anos. O meu conceito é diferente, pois junta aeróbico com anaeróbico e trabalha o corpo inteiro, principalmente o glúteo e o abdome".

Segunda a professora, a definição fica mais rápida se a pessoa cuidar da alimentação. "Em um mês já dá para sentir diferença. Uma aula para quem está no nível avançado pode gastar até 790 calorias em meia hora", afirma. A dança também ajuda a trabalhar a postura e deixa o corpo longilíneo, bem diferente do "visual trincado" das aulas triviais de musculação.

Quem pretende aderir à aula precisa, no entanto, ter um conhecimento básico de balé, para acompanhar o ritmo e saber os nomes dos passos. “Quem não sabe os passos acaba não aproveitando os exercícios e ainda corre o risco de se machucar”, explica a professora, que sugere um mês de balé clássico antes de entrar na versão fitness.

Trabalhando dentro do Estúdio Anacã, em São Paulo, Betina já está com lista de espera para suas aulas. Enquanto isso, oferece sessões particulares em casa (por R$ 150 a aula) e treina uma equipe para representar sua técnica fora de São Paulo. O primeiro lugar a receber a técnica é o Studio Le Dance em Nova Lima, na grande Belo Horizonte, a partir de outubro.

Fonte: Ana Salles/ chic

2009 - Ser Elegante - Todos os Direitos Reservados - Política de Privacidade

Consultoria e Desenvolvimento para Web